Blazer


O blazer sempre foi uma peça majoritariamente masculina, mas deixou de ser exclusiva dos homens a muito tempo. Desde a época da estilista francesa Coco Chanel que as mulheres mostram que esse item pode dar seriedade e, também, frescura a looks femininos. Chanel revolucionou a moda ao mostrar paletós para mulheres em seus desfiles, mas para quem não sabe a diferença entre blazer e paletó, aí vai a dica: o segundo é formado por um conjuntinho de blazer e uma calça social.

Recentemente nos desfiles de moda, e até mesmo nas ruas, os blazers femininos estão aparecendo com mais força e com outra cara. As fashionistas estão fazendo combinações despojadas entre essa peça e outras que, aparentemente, não combinam entre si. A moda agora é sair do padrão rígido de uso e criar misturas entre blazer e shorts, saias, calças jeans e leggings. Ele também está sendo muito usado como casaco, tanto que já são vendidos modelos em moletom. Esse material é mais bem mais quente dos que os outros que costumam ser utilizados nesse tipo de roupa.

Publicidade - LAMG

Comprar em lojas de roupa online é uma ótima forma de você achar blazers em diversas cores. O formato da peça não varia quase nada, mas geralmente, em uma loja virtual você pode encontrar tons diferentes da mesma peça e visualizar maneiras de usar os blazers. Há vários modelos na loja virtual da Zara, tanto femininos quando masculinos. Os preços variam em torno de $ 79, o que dá mais ou menos 160 reais. Você também encontra lindos modelos da Zara nas suas lojas físicas, assim como nas da Colcci e da Calvin Klein. Essas últimas duas não vendem pela internet mas não deixe de ver o lookbook das últimas coleções nos sites de cada uma.

Além dessa invasão moderna dos blazers, você sabe como ele surgiu no passado? Ele nasceu como uma peça masculina, de origem monárquica, que foi criada para vestir melhor os marinheiros do século XIX. Em 1837, o capitão da Rainha Vitória quis impressioná-la e criou trajes melhores para os marinheiros da época. Um dado curioso é que para evitar o mal hábito dos marinheiros de assoar o narir na manga do Blazer, o capitão pôs botões neles. O que nasceu como uma “necessidade” persiste até hoje como um detalhe charmoso dessa peça de roupa.

Deixe um comentário